Conteúdo | PARAÍBA DO SUL - RJ.

PARAÍBA DO SUL – RJ.

Acesse o site da cidade

Em 1681 Garcia Rodrigues Paes, filho do Bandeirante Fernão Dias, descobriu um remanso no rio Paraíba do Sul.

Sabendo que o local era próximo ao Rio de Janeiro, viu a possibilidade de abrir um novo caminho que aproximasse o Tráfego entre as minas de pedras preciosas (descobertas pelo seu pai), ao porto do Rio de Janeiro Segundo documentação, em 1682 firma um contrato prometendo abrir “ o mais direito Caminho que pode haver “ entre as minas e o mar, recebendo em troca, pelos serviços, terras e privilegio, desde que descobertas ouro e pedras preciosas.

No ano de 1683, surge a ocupação inicial com a Fazenda de Garcia que deu origem a Cidade.

Quinze anos depois, com a descoberta e exploração do ouro em Minas Gerais, iniciou-se a abertura do "Caminho Novo".

A Fazenda da Parahyba tornando-se local de abastecimento com milho, peixe e caça para a frente de trabalho de índios purís escravizados pelos agregados de Garcia- os curibocas guaianás do Planalto de São Paulo. sendo concluído em 1700, o trecho do caminho entre Paraíba ao Rio de Janeiro, e em 1704 atingiu a Mantiqueira, onde o "Caminho Novo" uniu-se ao já existente que vinha de São Paulo. O guarda mor das Minas - Garcia Rodrigues Paes recebe sesmarias de quase 40 Km x 13Km ao longo do caminho. Vindo a falecer em Paraíba do Sul no ano de 1738, Garcia deixa uma das maiores fortunas do Brasil Colonial a seus descendentes - os Paes Lemes, que mantiveram as terras da Fazenda da Parahyba vivendo de arrendamento e recebendo "foros" até 1833 - quando então é elavada a villa da Parahyba do Sul.

Paraíba do Sul, está intimamente ligada a história da Inconfidência. possui na Vila de Sebolas - 3º Destrito os restos mortais de Tiradentes; que por determinação da sentença de morte, foram expostas em frente a Fazenda das Sebollas local onde o Inconfidente pregava a Independência do Brasil.

Dados fornecidos por: Arnaud Pierre - Instituto Histórico e Geográfico de Parahyba do Sul.

Textos de: Ligia Maria Vaz Rodrigues & Francisco Carlos Soares.

 

GALERIA DE FOTOS